Pastoral Familiar


    A Pastoral Familiar é um serviço que se realiza na Igreja e com a Igreja, de forma organizada e planejada através de agentes específicos, com metodologia própria, tendo como objetivo apoiar a família a partir da realidade em que se encontra, para que possa existir e viver dignamente, estabelecer relacionamentos e formar as novas gerações conforme o plano de Deus.

    Abrange todas as famílias, independentemente de sua situação familiar, com o propósito de promover a inclusão e resgatar os valores e a dignidade de cada pessoa.

Como começou

    No Concílio Vaticano II começou-se a delinear na Igreja uma proposta inspiradora para os esforços da evangelização da família. Desde o início de seu pontificado, o Papa João Paulo II dedicou atenção especial à família.

    No Brasil, a Pastoral Familiar começou a sistematizar a sua caminhada na década de 80, onde foram realizados vários encontros nacionais com os representantes de alguns movimentos e serviços familiares.

    Em 1981, no IV Sínodo dos Bispos, foi promulgada a Exortação Apostólica Familiaris Consortio sobre a missão da família cristã no mundo de hoje.

    Desde então, foram realizadas muitas ações pela Igreja no Brasil, mas, percebe-se que a missão da Pastoral Familiar é muito mais ampla, urgente e indispensável. A Pastoral Familiar poderá contribuir para que a família seja, de fato, lugar de realização humana, de santificação na experiência de paternidade, maternidade e filiação e de educação contínua e permanente da fé (cf. Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, 2011-2015, n. 108). Por isso, a família deve ser ajudada por uma pastoral familiar intensa e vigorosa (cf. Bento XVI, Discurso inaugural, Aparecida, 2007, n. 5).


Missão

    A missão evangelizadora da Pastoral Familiar é a defesa e promoção da pessoa em todas as etapas e circunstâncias da vida e a defesa dos valores cristãos para o matrimônio e os relacionamentos pessoais e familiares.

    Para isso, é imprescindível promover articulações dentro e fora da Igreja, para defender a vida em todas as suas etapas e dinamizar e orientar ações em favor da família.

A Pastoral Familiar possui quatro metas principais:

  1. Fazer da família uma comunidade cristã;

  2. Fazer com que a família seja santuário da vida;

  3. Resgatar para a família seu justo valor de célula primeira e vital da sociedade;

  4. Tornar a família missionária e Igreja doméstica.


Objetivos

  • Formar agentes qualificados;

  • Acolher toda família a partir da realidade em que se encontra;

  • Santificar os laços familiares;

  • Apoiar a família no seu papel educador;

  • Promover a missão em família;

  • Valorizar os tempos litúrgicos e datas civis;

  • Articular o trabalho em conjunto com as outras pastorais e movimentos eclesiais;

  • Estabelecer articulações também com forças externas à Igreja.


Como está organizada

    Para alcançar os objetivos propostos, foi instituída a Comissão Nacional da Pastoral Familiar – CNPF composta pelo bispo presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família, pelos bispos conselheiros, pelo assessor nacional, pelo casal coordenador nacional e pelos bispos, assessores e casais representantes da Pastoral Familiar nos 17 Regionais da CNBB e pelos representantes nacionais dos movimentos eclesiais, institutos e serviços familiares.

    Considerando a realidade brasileira e a experiência eclesial, a Comissão episcopal Pastoral para a vida e a Família, propõe a seguinte organização em nível diocesano e paroquial:

a) Setor Pré-Matrimonial

 Preparação Remota. Articular com: Crisma, jovens, catequese e escola.

 Preparação Próxima: Evangelizar namorados e noivos.

 Preparação Imediata: Diálogo com o Padre, Retiro Espiritual, Rito Sacramental e Celebração.

b) Setor Pós-Matrimonial

     Oferecer ajuda e formação para recém-casados e grupos familiares.

     Formação contínua para a vida conjugal, familiar e comunitária e Celebrações Especiais.

c) Setor Casos Especiais

    Os casais em segunda união e seus filhos sejam acolhidos, acompanhados e incentivados, conforme sua situação, a participarem da vida da Igreja, segundo as orientações do Magistério.

    Acompanhar as diferentes realidades das famílias de migrantes, mães e pais solteiros, famílias com filhos deficientes ou drogados, famílias distanciadas da igreja, matrimônios mistos, atenção especial aos idosos, viúvos, casais em segunda união, alcoolismo etc.


Coordenação Paroquial:

Luiza Angelica Bataglini e Claudemir Albino de Araujo

Vice-coordenadores:

Regina Miranda Euflausino e Edenilson da Costa Euflausino


Equipe Pré-matrimonial:

Coordenação: Rejane Maria B. da Silva e Leandro Magno Correa da Silva

Vice-coordenação: Sidnéia Mingarelli Euflausino e Nilson da C. Euflausino


Equipe Pós-matrimonial:

Coordenação: Andréa Bialetzki e Altemar Carlos Cristiano

Vice-coordenação: Edmara Rosa Martinez e Adilson Alcino


Equipe de Casos Especiais:

Coordenação: Ivanir Bernardes Dias e Edgar Ascêncio Dias

Vice-coordenação: Hilda Rezende Cristaldo e Nereu Ramires Cristaldo


Equipe "Formando Discípulos":

Coordenação: Jurema Silva Cestari e Iverson Cestari




Formação de 2017.

Para mais informaçãoes entre em contato com a Secretaria Paroquial.